terça-feira, janeiro 25, 2005

Solilóquio sobre campanhas eleitorais

(inspirado nos "Dilemas de voto" dos monólogos da Isabel)

1. Ouvi alguém dizer que as pessoas tendem a votar no partido tradicional dos progenitores.

2. Percebe-se que as pessoas que se dispõem a responder a sondagens não dão necessariamente uma boa amostra do universo dos eleitores.

3. Li que a divulgação de resultados de sondagens pode influenciar os indecisos.

4. Li que os partidos encomendam as suas próprias sondagens.

5. Parece-me que os candidatos adaptam a sua campanha aos resultados das sondagens a meio das campanhas eleitoral. O que até seria aceitável, se as campanhas não fossem orquestradas por especialistas em marketing.

6. Lembro-me de, noutras campanhas, ler que as sondagens encomendadas por cada partido costumavam apresentar bons resultados para o respectivo partido cliente.

7. Reparo que as margens de erro são conhecidas, mas as diferentes sondagens dão resultados discrepantes.

8. Sei que a estatística não é uma ciência exacta, e que os resultados podem ser manipulados.

9. Pergunto-me se os resultados eleitorais não dependem demasiado de centros de sondagens e de marketeers.

10. Não me interessa a vida privada dos candidatos. Mas gostaria de saber de que massa são feitos.

Sem comentários:

Malditas praxes

Mais um ano letivo, mais uma temporada de praxes. Com trinta graus, andam com capas de lã e de collants aos berros durante horas e horas, a ...