Mensagens

Malditas praxes

Mais um ano letivo, mais uma temporada de praxes. Com trinta graus, andam com capas de lã e de collants aos berros durante horas e horas, a comprovar a falta de inteligência.

Não haverá por aí voluntários que distribuam panfletos, por exemplo com letras garrafais a lembrar que
"A PRAXE MATA",
"PARA SERES UM ESTUDANTE COMPLETO NÃO PRECISAS DE PRAXE NENHUMA" ou "A PRAXE É DOS FRACOS" por essas ovelhas arrebanhadas que nos envergonham?

Porque tenho objeções à eutanásia

Em visita a lares, encontramos pessoas com graus de dependência dentro de uma gama vasta. Entre as que mantêm a lucidez, a depressão é frequente, mas ou menos debelada por anti-depressivos. Pensamentos suicidas são abundantes.

Entre os visitantes mais apressados, há quem comente "o que é que aquele ainda está 'cá' está a fazer?". Para alguns, o limite para haver razão para viver está no conseguir falar, para outros, no conseguir comer pela sua mão, ou andar.

Curiosamente, os doentes oncológicos são dos mais ativos. (Os que estão acamados escapam mais à vista.) É como se se esforçassem por não deixar de 'inscrever' os seus últimos atos, que podem ser simplesmente consolar os que ficam. Entre eles, encontramos o medo da 'escuridão' e da não existência, mas muitas vezes também a flor perene e resiliente chamada esperança. Uma pequenina luz bruxuleante e antiga. O amor à vida.

Como dizer a todos com suficiente firmeza que não estão a "dar trabalho&qu…
"Ainda no outro dia vi uma notícia alarmante que referia que a quarta causa de
morte nos EUA são os erros médicos. [...] Se um camionista tem que parar ao fim de um número de horas e ser substituído, por que é que um médico pode fazer 24 horas seguidas num serviço de urgência?" - José Soares, professor catedrático de Fisiologia, Público de 29/04/2018

Volto da guerra magoada

O primeiro ministro António Costa dizia há dias que 2017 tinha sido um ano particularmente saboroso, o ano em que morreu uma centena de pessoas nos incêndios. Os jornalistas e os políticos não conseguem dizer as duas palavras de "Pedrógão Grande", porque esse grande ou pequeno é a mesma coisa para eles.

A presidente de uma IPSS, Raríssimas, tem o país contra ela porque pagava com o dinheiro da instituição despesas de representação e cursos de gestão, mas leia-se Peter Singer e "O Maior Bem que Podemos fazer". E veja-se quantos familiares empregam instituições mais famosas.

António Guterres é secretário geral das Nações Unidas, mas não deixa de ser o ex-primeiro-ministro do totonegócio. Que moral tem?

Marcelo Rebelo de Sousa está  cada vez mais popular, mas esteve na primeira linha contra as mulheres no primeiro e no segundo referendo sobre o aborto. Que moral tem?

Os administradores de empresas públicas têm vencimentos secretos, complementados com prémios de desemp…

Lombadas

Espanta-me sempre que uma espécie animal que soube instituir o formato A4 internacionalmente (e instituiu acordos climáticos, mesmo que só por alguns meses) não se pôs de acordo sobre para que lado escrever nas lombadas dos livros. Se fosse ditadora (esclarecida), seria de baixo para cima, para ler bem numa estante, entre muitos livros.

Fim aos torcicolos provocados por lombadas!

Wikipédia em 16 de junho de 2017

Inglês    5 419 000 artigos
Alemão    2 068 000 artigos
Francês   1 876 000 artigos
Russo     1 398 000 artigos
Espanhol  1 338 000 artigos
Italiano  1 361 000 artigos
Polaco    1 226 000 artigos
Japonês   1 063 000 artigos
Português   970 000 artigos
Chinês      945 000 artigos