sábado, junho 03, 2006

Linhas editoriais avulsas para novos bloggers

1. Escrever posts sempre com menos de dez linhas, a pensar nos leitores de blogs.

2. Fazer de cada post um tratado que poderia ser publicado em livro.

3. Incluir fotografias de divas descascadas, para aumentar as audiências.

4. Escrever só textos próprios, que talvez um dia sejam de colunista da imprensa de papel.

5. Não incluir caixas de comentários, para parecer mais inacessível.

6. Incluir caixas de comentários, mas apagar qualquer beliscão ao blog.

7. Ter vinte colaboradores a escrever, cada um, três entradas sobre os cinco temas do dia na comunicação social, para garantir audiências e, assim, ter a ilusão da importância.

8. Escrever sobre futebol, manifestando simpatia por um clube, para, desse modo, ter a simpatia de uma fracção de leitores.

9. Escrever sobre geringonças que são novidades tecnológicas à mistura com descobertas científicas bizarras, mas fazê-lo em inglês.

10. Escrever posts mutantes.

Contribuições dos leitores do AdP:

11. Um blogue de sucesso deverá, inevitavelmente, incluir poemas ou pensamentos estafados e altamente edificantes (do próprio - mas não necessariamente "originais" - ou alheios) sobre o amor, a amizade, a felicidade e outros temas tão bonitos, próprios das pessoas sensíveis. (Margarida)

12 a 67. Seth Godin escreveu, há uns dias, um post com [mais de] 50 ideias para gerar tráfego nos blogues
(Tiago Pinhal) [A minha preferida: "53. (...) write in Chinese".]

68. Um blogue de sucesso deve ter links para os blogs com mais audiência de modo a aparecer nas pesquisas. (Platero)

69. Mesmo que a sua vida sexual seja enfadonha ou inexistente, o blogger de sucesso deverá recorrer à imaginação e alinhavar um texto podre de escaldante, ilustrado, naturalmente, com fotos a preto e branco- a fotografia a preto e branco, como se sabe, torna tudo mais "artístico"... (Graça)

Mais ideias?

Sem comentários:

Malditas praxes

Mais um ano letivo, mais uma temporada de praxes. Com trinta graus, andam com capas de lã e de collants aos berros durante horas e horas, a ...