domingo, outubro 03, 2004

O poder crescente dos psicólogos

Peritos divididos sobre adopção homossexual

O tema da adopção de crianças por casais homossexuais está de novo a ser debatido em Espanha, depois de ter sido aprovado um projecto de lei que permite não só o casamento entre duas pessoas do mesmo sexo mas também o direito de adopção. Dois estudos de 2002, um da Academia Americana de Pediatria e outro do Colégio Oficial de Psicólogos de Madrid pronunciaram-se a favor. Mas, mesmo assim, há pediatras que se opõem à aprovação desta medida.

«O importante de um lugar não é a sua forma exterior, se está construído em pedra ou em madeira. O mais importante, realmente, é que sirva para as funções de protecção que deve exercer», conclui o estudo do Colégio de Psicólogos. Neste, os peritos analisaram as dinâmicas familiares de 28 famílias «homoparentais» e encontraram «níveis elevados de afecto e comunicação e níveis geralmente baixos de conflito».

As vozes contra não põem em causa o amor e carinho com que os homossexuais podem educar uma criança. Mas defendem: «Para a identificação e maturação da sua personalidade precisam de um modelo feminino e masculino, diferenciado anatómica e psiquicamente.»


[Diário de Notícias de hoje]

Agora as vozes contra são anónimas, mas citadas... Que credibilidade podem ter em comparação com a dos outros "peritos"? Ah, estes jornalistas...

Sem comentários:

Malditas praxes

Mais um ano letivo, mais uma temporada de praxes. Com trinta graus, andam com capas de lã e de collants aos berros durante horas e horas, a ...