quarta-feira, dezembro 08, 2004

GMail, esperteza saloia e progressões geométricas


(Marc Chamberland)

Lembro-me de uma história bucólica que me contavam em criança e a que achava bastante graça. Era mais ou menos assim. Um rapaz recebia a visita de Jesus Cristo, que lhe dava a escolher entre um lugar no céu e uma flauta que andaria sempre com ele. São Pedro segredou-lhe bons conselhos ao ouvido: deveria escolher o céu. Mas o rapaz escolheu a flauta e divertiu-se muito com ela. Quando morreu, ao chegar às portas do céu, a que não teria direito, já estão a imaginar o que aconteceu... Pediu a São Pedro para entreabrir a porta do céu, para que o pudesse ver por uma nesga, e aproveitou para atirar a flauta lá para dentro, e assim entrar com ela no Paraíso.

Há também a história do homem que, perante o génio saído da lâmpada mágica e preparado para lhe realizar quaisquer três desejos, pede o direito de pedir mais desejos.

E a história do homem que ganhou uma partida de xadrez a um rei e lhe pediu como "simples" prémio um grão de milho pela primeira casa do tabuleiro, dois grãos pela segunda casa, quatro grãos pela terceira casa, e por cada casa, até chegar à sexagésima quarta, o dobro do número de grãos da casa anterior. Claro que não havia no mundo milho suficiente para tanto...

As contas do GMail também permitem a esperteza saloia, porque poucos dias depois de uma pessoa obter uma conta, são oferecidos seis convites, que podem muito bem ser aproveitados pelo próprio.

Sem comentários:

Malditas praxes

Mais um ano letivo, mais uma temporada de praxes. Com trinta graus, andam com capas de lã e de collants aos berros durante horas e horas, a ...