terça-feira, fevereiro 15, 2005

Irmã Lúcia e manhãs submersas

O Filipe Alves, do Respública, escreveu numa caixa de comentários do AdP:

Acho que as suposições a respeito do "sequestro" de Lúcia e da sua falta de lucidez não passam disso mesmo, suposições... quem não tem fé não consegue compreender que existe quem queira viver afastado do mundo.

Caro Filipe, pode querer-se viver afastado do mundo por variadíssimas razões, de entre as quais a fé é apenas uma. Não tenho razões para não as respeitar e posso até compreender algumas delas, embora não esqueça que o ser humano é, por natureza, um animal social... O que não é certo é que o "consentimento" da irmã Lúcia tenha sido um "consentimento informado".

Sem comentários:

Malditas praxes

Mais um ano letivo, mais uma temporada de praxes. Com trinta graus, andam com capas de lã e de collants aos berros durante horas e horas, a ...