domingo, janeiro 21, 2007


(Vilhelm Hammershøi)

Sorrio-me com a ideia de que um blog nos pode roubar a alma, do mesmo modo que as máquinas fotográficas "roubam a alma" em algumas tribos primitivas. Mas não é verdade que se lêem coisas que dificilmente veriam a luz do dia em outro lado? Que se conhecem facetas de pessoas que antes eram desconhecidas? O anonimato deste blog tem também que ver com isto, para lá de todas as razões de ordem prática. Limita-se quem conhece ou pode reconhecer quem aqui escreve, omitindo muitos dos que são traços identitários da pessoa aqui deste lado. Consciente e deliberadamente. O resultado é uma personagem estranha, demasiado neutra, difícil de reconhecer pela própria: uma máscara de xamã.

Sem comentários:

Malditas praxes

Mais um ano letivo, mais uma temporada de praxes. Com trinta graus, andam com capas de lã e de collants aos berros durante horas e horas, a ...