sexta-feira, outubro 14, 2005

Coisas estranhas que se ouvem sem querer

Na rua, uma mulher ao telemóvel:
- Ó, pá, passei a tarde no cabeleireiro.

Num transporte público, um brasileiro ao telemóvel:
- Esse que eu lhe ia arranjar também é sem contrato. Mas se você está bem nesse, é melhor ficar.

Sem comentários:

Malditas praxes

Mais um ano letivo, mais uma temporada de praxes. Com trinta graus, andam com capas de lã e de collants aos berros durante horas e horas, a ...