Avançar para o conteúdo principal

"Impulse"

Há alguns anos, à entrada da Feira do Livro de Lisboa, um desconhecido deu-me uma folha de papel do tamanho das da revista do Reader's Digest, onde estava escrito este texto de autor desconhecido:

IR MAIS LONGE

É nas asas do vento que me transporto;
É em águas claras que viajo;
É no verde dos campos que renasço;
É à luz do Sol que existo.
Para quê separar? Para quê dividir?
Para quê criar diferenças,
Quando é a Vida quem eu amo
E todas as criaturas quem eu quero abraçar?

Oiço uma voz!... Vejo uma luz!...
Sinto uma presença! E no céu
Um cometa deixa escrito no seu rasto:
Tu sabes mas não podes,
Tu queres mas não te atreves,
Tu sonhas mas não vives,
Tu és mas duvidas.
Não pode haver obstáculos para um Homem livre!
Solta as tuas correntes,
Despe as tuas incertezas,
Livra-te do preconceito,
O teu Destino é IR MAIS LONGE...

A vida podia dar mais destas surpresas...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Registo

Boas notícias: em S. Tomé e Príncipe, o candidato derrotado aceitou os resultados das eleições e felicitou o vencedor.

Más notícias: em Timor-Leste, segundo a Lusa, o Conselho de Estado "autorizou" (!) o Presidente da República a prorrogar o estado de emergência.

Forças da natureza

Paul Gauguin, "Fatata Te Moua" ("No sopé de uma montanha"), 1892